Conversa

May 8, 2015

 

Imagine uma conversa entre próximos. Parceiros, amigos, familiares. Alguma reunião baseada num clima amistoso e honesto. Em certo momento, alguém precisa levantar uma questão desconfortável, potencialmente discordante para um outro. O argumento é iniciado e, assim que uma primeira ideia é aparentemente compreendida, aquele que se sente “atacado” inicia a construção de refutações ou contra-argumentos contra apenas aquela parte do enunciado do outro. Este, por sua vez, ainda perdurava no movimento de expressar-se mas já havia sido rejeitado pelo seu interlocutor, antes de completar seu processo expositivo. Essa é a negação como princípio de criação de dualidades artificiais, ou simplesmente como princípio de criação do ego. Digamos que o assunto desconfortável é a homossexualidade deste falante hipotético. Ele quer expressar-se à sua própria maneira, de acordo com sua própria natureza. Quando negamos ao outro a possibilidade de escolher a si mesmo, forjamos o suposto “ataque” para o qual estamos criando defesas. Essa é a lógica do preconceito. Lembre-se: a advertência é para mantermos a vigilância sempre, caso contrário, quem estará de costas para a luz da verdade, encobrindo e protegendo sombras seremos nós mesmos. Que provavelmente, acabamos de negar isso em nossas próprias mentes, que se defendem. Paz.  

Please reload

Recent Posts

April 19, 2019

September 29, 2018

January 3, 2018

Please reload

Archive
Please reload

© 2020 por Leonardo Machado & Pedro Henrique Faria. Obrigado Wix.com